11 Anos de WordPress…

Olá galera!

Em 26 de Maio de 2003, fez sua publicação de lançamento da primeira versão do WordPress em sua pagina pessoal, com repercussão que nem chega perto da quantidade atual de usuários desse incrível Gerenciador de Conteúdo, na sigla em inglês CMS (Content Management System). Passa a marca de 60 milhões de usuários por todo o mundo desde 2012!

O primeiro rastro de que algo estava por vir foi publicado em Janeiro do mesmo ano, onde Matt expos sua frustração com as ferramentas de “publicação de conteúdo” na internet, em especial o b2, uma ferramenta de código aberto que ele gostava de utilizar em seu “Weblog”, assim como o Texpattern, que embora fosse uma ótima ferramenta, não estava alinhada com seus princípios voltados a colaboração em código aberto. Uma parte da sua postagem pode ser conferida abaixo:

 What to do? Well, Textpattern looks like everything I could ever want, but it doesn’t look like it’s going to be licensed under something politically I could agree with. Fortunately, b2/cafelog is GPL, which means that I could use the existing codebase to create a fork, integrating all the cool stuff that Michel would be working on right now if only he was around. The work would never be lost, as if I fell of the face of the planet a year from now, whatever code I made would be free to the world, and if someone else wanted to pick it up they could. I’ve decided that this the course of action I’d like to go in, now all I need is a name. What should it do? Well, it would be nice to have the flexibility of MovableType, the parsing of TextPattern, the hackability of b2, and the ease of setup of Blogger. Someday, right?

Fonte: http://ma.tt/2003/01/the-blogging-software-dilemma/

Tradução:

O que fazer? Bem, Textpattern me parece ser tudo o que eu gostaria, no entanto, não me parece que ele será licenciado sob algo que eu poderia concordar politicamente. Felizmente, o b2/cafelog está em GPL, o que significa que eu podeia utilizar o código base existente e criar um “fork”, integrando todas as coisas legais que o Michel estaria trabalhando agora mesmo caso ele estivesse por aqui. O trabalho nunca seria perdido, pois caso eu desaparecesse da face da terra por um ano, qualquer codigo que eu tenha feito seria livre para o mundo e se alguém mais quisesse pega-lo, poderia. Eu decidi que essa será a melhor atitude a tomar, agora tudo o que eu preciso é um nome. O que “ele” faria? Bem, seria ótimo se ele tivesse a flexibilidade do MovableType, a interpretação do TextPattern, a hackeabilidade do b2 e a facilidade de configuração do Blogger. Algum dia, certo?

Será que ele finalmente conseguiu atingir esse objetivo? Qual a sua opinião?

Posts Relacionados

1 Comentário para "11 Anos de WordPress…"

Add Comment Register



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *